Paulo Izael
Escrevo o que sinto, mas não vivo o que escrevo.
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos

Noite enluarada,
Caminhamos de mãos dadas.
Até a madrugada acabar,
Nos dois em delírio,
Embriagados, debruçados.
Sobre a mesa do bar
Juramos amor eterno
No lindo amanhecer.

Hoje a lua é sombria,
Sedentário com suor nas mãos,
Aguardo a hora de tudo acabar.
As vezes um desmaio,
Muito remédio, estou empapuçado.
A crise, o bar fechado.
Não há céu, apenas inferno.
Aliás, onde anda você ?


 
Paulo Izael
Enviado por Paulo Izael em 29/01/2017
Alterado em 29/01/2017
Comentários