Paulo Izael
Escrevo o que sinto, mas não vivo o que escrevo.
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
REESCREVI MINHA VIDA

Risquei teu nome, queimei tua foto.
Rasguei as cartas amareladas.
Virei a página do destino.
Dei sobrevida a meu coração.
A lembrança foi enterrada.
Hilariante, me permiti um sorriso
E pude vislumbrar o azul do céu.
Soltei as amarras da solidão.
Auras brilhantes cintilaram
E ressoaram palmas mágicas
Que eternizavam nosso vínculo.
A reentrância da paz se fez notar
E, timidamente me beliscava.
Era o fim da hibernação
E a retomada de dias felizes
Em harmonia com doces noites.
A vida me convidava para continuar.
Anjos negros bateram em retirada.
Estrelas cadentes ganharam brilho.
Lembrei do amor e consternado,
Abracei o teu nome, revelei tua foto
E reescrevi as cartas amareladas.
Paulo Izael
Enviado por Paulo Izael em 10/07/2005
Alterado em 01/10/2005
Comentários