Paulo Izael
Escrevo o que sinto, mas não vivo o que escrevo.
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
Textos
MEU TEMPO EXPIROU



O destrato exagerado,
Juntamente com o desamor;
Acrescido das inconveniências
De tuas palavras,
Fizeram-me seco e surdo.
Hoje não tenho mais pressa,
Porque o sonho foi subtraído.
Minha eloqüência é muda.
Tudo conspira para o fim.
Meu tempo expirou
O amor desistiu de mim.
Paulo Izael
Enviado por Paulo Izael em 02/07/2005
Comentários